Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ Barra Square Shopping Center, Avenida das Américas 3.555, Bloco 1, Sala 301

Entenda os conceitos básicos de estrutura de dados

estrutura de dadosFundamental para a ciência da computação, a estrutura de dados funciona para organizar e estruturar informações.

2830

Para a programação, dados que estejam dispostos de uma maneira coerente podem ser chamados de “estrutura de dados”. É justamente a forma como são organizados e o método que foi utilizado para isso que lhe dá essa característica.

De uma forma geral, uma estrutura de dados pode ser constituída tanto por valores quanto por operações. Talvez você considere essa explicação difícil de ser visualizada, mas aos poucos vai perceber a funcionalidade de uma estrutura de dados.

Definição de estrutura de dados

Assim como os algoritmos, a estrutura de dados é fundamental para a linguagem de programação. Ela é definida por um conjunto de dados armazenados na memória de um equipamento como um computador, por exemplo. Esses dados precisam funcionar de modo eficiente e fazer sentido.

Essa organização eficiente é o que oferece uma melhor manipulação dos dados armazenados. Na prática, isso pode otimizar processos e operações.

Para entender melhor você pode ainda separar as duas palavras que formam “estrutura de dados”. Como “estrutura” entenda-se um elemento estrutural responsável por transportar consigo informações internas em um software. Já por “dados” entenda-se como um elemento que possui um valor e tem utilização para resolver problemas computacionais.

Tipos de estrutura de dados

Uma estrutura de dados possui vários tipos. Conheça alguns dos principais e mais utilizados pela programação:

  • Array (vetores): estruturas lineares e estática. São compostas por um número finito. O seu uso é recomendado para quando há dados armazenados que não apresentarão mudança significativa com o tempo.
  • Lista: linear e dinâmica, possui nós que direcionam para o elemento a seguir (exceto o último).
  • Àrvore: nessa estrutura, cada elemento possui pelo menos um outro associado a si.
  • Fila: baseia-se no princípio FIFO. Ele remete às expressões em inglês “first in, first out”. Nessa estrutura os elementos que são inseridos no início serão os primeiros removidos.
  • Pilha: essa estrutura baseia-se no princípio LIFO, que representa as expressões “last in, first out”. Nesse caso, os elementos inseridos por último serão removidos primeiramente.

Há ainda outros tipos de estruturas de dados, como Registro, Grafo, Heap e Tabela Hash. Entretanto, os seus usos são mais técnicos e difíceis de serem compreendidos por leigos.

Aplicação

A maneira como uma estrutura de dados é utilizadas é sempre uma das maiores dúvidas. É importante salientar que elas costumam ter uso mais recorrente em aplicações de nível baixo.

Para realizar uma estrutura de dados é necessário conhecer algumas operações básicas:

  • Como um inserir um novo item;
  • Como excluir um item já existente;
  • Pesquisas e localizar determinado elemento;
  • Classificar os itens em ordem, seja numérica, alfabética ou outra.

Editores de textos são um dos exemplos mais conhecidos da aplicação de estrutura de dados. Em muitos softwares, é essa estrutura que dá a base para o restante de toda a programação.

Assim, percebe-se que a estrutura de dados pode ser simples, mas permite ações complexas e capazes de transformar a funcionalidade de um sistema inteiro.

Comentários com Facebook
Ligue-me de volta!

Podemos te enviar nosso material digitalizado?


Sim
Não

Preencha o formulário


Aulas grátis de Programação e Photoshop! Deseja participar?


Sim
Não

Preencha o formulário