Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ Barra Square Shopping Center, Avenida das Américas 3.555, Bloco 1, Sala 301

6 dicas para você se tornar um web designer autônomo

web designer autonomoSe tornar um web designer autônomo é uma excelente alternativa para quem busca boas oportunidades no mercado de trabalho. Mas o que é preciso para ser um profissional bem-sucedido?

Não é à toa que cada vez mais pessoas têm se interessado por se tornar um web designer autônomo. Além de ser uma profissão bastante lucrativa, este profissional é fundamental para as empresas que desejam expandir seus negócios para a internet.

Com todos os avanços tecnológicos e o aumento constante de usuários e potenciais clientes nas redes, ter um site ou aplicativo é algo praticamente obrigatório para uma empresa nos dias de hoje.

Os profissionais que trabalham com internet têm um imenso mercado para explorar e se você quer entrar para esse universo de possibilidades, se tornar um web designer pode ser sua melhor alternativa.

Continue lendo este artigo e confira 6 dicas para se tornar um web designer autônomo e ganhar dinheiro na internet. Acompanhe!

  1. Especialize-se

Pode até parecer óbvio, mas é preciso entender que estudar e se dedicar é algo fundamental para se tornar um tornar um Web Designer autônomo. Deixar o aprendizado de lado e partir logo para o trabalho pode prejudicar toda a trajetória do profissional.

Fazer cursos e se especializar é muito importante, assim como estudar por conta através de livros e a internet. Antes de trabalhar de fato como Web Designer, aprenda o que puder sobre a área, estude as principais matérias e converse com outros profissionais sobre suas experiências.

É essencial que você tenha em mente que ao se tornar um Web Designer será preciso continuar estudando e se atualizando, como em qualquer outra profissão.

É importante lembrar que apesar de seu trabalho ser mais relacionado com design, saber programação tem sido uma habilidade muito valorizada e pode ser seu diferencial no mercado de trabalho.

Você pode começar por HTML e depois aprender pelo menos o básico de CSS e JavaScript. Essas linguagens ajudarão a entender melhor seu trabalho e os desenvolvedores poderão tornar o processo de criação do site mais interessante.

  1. Coloque o conhecimento em prática e formalize-se

Depois de aprender tudo o que precisava, você deve colocar o conhecimento em prática. Assim como você não deve tentar entrar no mercado de trabalho sem conhecimento, não deve ser inseguro para fazer isso quando tiver o conhecimento.

Além disso, a prática é uma forma de aprendizado. É preciso encontrar um meio termo entre os estudos e a prática.

Quando começar a trabalhar como autônomo é importante se formalizar para pagar seus impostos e garantir sua aposentadoria. No começo, o MEI (microempreendedor individual) é a melhor opção.

  1. Crie um portfólio e o mantenha atualizado

Uma área de atuação criativa como o web design exige um bom portfólio para apresentar a seus potenciais clientes. É a partir dela que seu cliente vai conhecer o seu trabalho, estilo e personalidade.

Entretanto, um portfólio não deve parar em sua criação. Ele deve ser atualizado com seus trabalhos mais recentes, pois carregam sua evolução e mostram sua experiência.

Se você tiver um site, colete depoimentos dos seus principais clientes e adicione na página. Essa simples ação é capaz de convencer outras pessoas a também contratar seus serviços.

  1. Crie um network

O network nada mais é que construir uma rede de contatos. Estabelecer uma comunicação com os “gurus” do seu setor, outros profissionais, clientes e empresas pode ajudá-lo em diversos aspectos.

Um Web Designer de sucesso, como um bom empreendedor, precisa de contatos. Mas não faça isso apenas por interesse, pois as pessoas percebem isso logo de cara.

Se você quer ser reconhecido e conseguir ajuda quando precisar, é necessário auxiliar e ser útil para os outros também.

  1. Divulgue o seu trabalho e cadastre-se em sites de freelancers

Divulgar o trabalho é fundamental para o web designer autônomo e qualquer outro profissional que trabalhe por conta.

Existem diversas maneiras de divulgar seu trabalho online, como nas redes sociais, sites para freelancers, grupos e comunidades e até através de anúncios pagos. Outro meio útil de fazer essa divulgação na internet é através da produção de conteúdo.

Os sites para freelancers, por exemplo, são uma mão na roda. O objetivo deles é unir o cliente ao profissional, possibilitando o contato e garantindo que o freelancer receberá pelo trabalho e o cliente terá seu projeto entregue. Entretanto, apesar de facilitar a relação entre cliente e profissional, essas plataformas costumam cobrar uma bela porcentagem por esse serviço, o que pode prejudicar os ganhos do freelancer ou o orçamento do cliente.

É preciso citar também que a concorrência pode ser bem grande dependendo da sua especialidade e por isso alguns freelancers acabam cobrando um preço abaixo da realidade do mercado.

Os principais sites para freelancers aqui no Brasil são: 99Freelas, Workana, Freelancer e GetNinjas.

Você também pode divulgar seu trabalho offline, utilizando o bom e velho “boca a boca” para conseguir indicações e sempre lembrar de carregar os cartões de visitas.

  1. Mantenha-se firme, motivado e não desista!

O início de qualquer profissão é complicado, e se tornar um web designer autônomo não poderia ser diferente.

Mantenha-se empenhado e focado nos seus objetivos e aos poucos as coisas vão se acertando.

Lembre-se que você está em uma área em crescimento e muitas oportunidades aparecerão para você.

Este artigo foi útil? Deixe um comentário e tire suas dúvidas!

Comentários com Facebook
Ligue-me de volta!

Podemos te enviar nosso material digitalizado?


Sim
Não

Preencha o formulário


Aulas grátis de Programação e Photoshop! Deseja participar?


Sim
Não

Preencha o formulário